quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Sinte entra na justiça para garantir pagamento de professores.


Nesta segunda-feira (5) a direção do Sinte busca a ajuda do Ministério Público para garantir o pagamento dos salários dos trabalhadores em Educação do município de Natal. Em atraso desde o dia 29, esta não é a primeira vez que o salário da categoria é pago em data diferente daquela prevista.
Na última sexta-feira (2), a direção do Sinte ingressou na justiça com uma liminar solicitando o pagamento de trabalhadores ativos, aposentados e prestadores de serviço do município. O pedido não pode ser julgado naquele dia e uma reapresentação da liminar será feita hoje.
De acordo com a coordenadora geral do Sinte, Fátima Cardoso, a direção tem se desdobrado para garantir o repasse dos valores aos trabalhadores. “Nossa expectativa é de que o pedido seja julgado logo, uma vez que o dinheiro está bloqueado e somente a justiça poderá determinar o pagamento a quem não recebeu ainda.”, disse a sindicalista.
O bloqueio do valor é parte das medidas tomadas pela justiça por causa do descumprimento da prefeitura de Natal ao termo de Ajuste de Conduta assinado em julho deste ano junto ao Ministério Público. Ou seja, o bloqueio se deu exatamente porque a prefeitura não cumpriu o acordo em relação ao custeio da Educação. O sindicato agora busca com o MP uma forma de garantir os pagamentos da categoria sem que isso prejudique o que reza o TAC.

Fonte: www.sintern.org.br

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Governo Estadual anuncia o calendário para o pagamento das folhas de pessoal dos meses de novembro, dezembro e 2ª parcela do 13º



O governo do estado anunciou pagamento das folhas de pessoal dos meses de novembro, dezembro e a 2ª parcela do 13º.

De acordo com o calendário anunciado o governo estadual pagará o mês de novembro nos dias 29 e 30 de novembro.

O pagamento da folha do mês de dezembro ocorrerá nos dias 29 e 30 de dezembro.

Já o pagamento da 2ª parcela do 13º será feito no dia 16 de dezembro.

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

A realidade da educação. Dói, mas é a pura verdade.



Entra e sai governo, não importa o partido (parece até que todos são iguais...), seja na esfera municipal, estadual ou federal, não se faz nada de significativo ou sério para melhorar a educação.
A palavra "educação" é usada apenas em período eleitoral, com fins puramente eleitoreiros (enganar o povo para se conseguir votos), um partido critica o outro, mas todos fazem o mesmo, ou seja, nada!

Recentemente dados revelam que o ensino público continua distante do mínimo de qualidade esperado, o ministro da educação "muito preocupado" disse que vai aumentar (quantitativamente) o número de aulas, mas não falou sobre a infraestrutura das escolas, não parou para ver que as escolas públicas que obtiveram melhores notas como os institutos federais (IF) e outras que funcionam em horário integral, a maioria dos IFs tem bons laboratórios, quadras (verdadeiros ginásios), piscinas, professores com salários diferenciados e dedicação exclusiva, ao contrário das escolas que não tem carteiras para os alunos, faltam professores no quadro de pessoal, sem laboratórios ou quadras esportivas, professores sobre carregados com inúmeras salas de aulas, sem dedicação exclusiva um salário de dar vergonha a qualquer ser humano. Um piso que o governo federal e o ministro da educação não tomam um posicionamento firme para que seja pago ao professor, e pior o piso que seria uma espécie de salário mínimo e que nenhum professor poderia ganhar menos, mas o piso virou o teto, ou seja, o mínimo virou o máximo! Enquanto isso, a população paga uma enorme carga tributária que boa parte "dizem" ser destinada a educação! Os políticos praticamente todo ano, votam seus próprios aumentos salariais, o Supremo Tribunal Federal também diz quanto quer ganhar e como se não fosse pouco, ainda decidiu que terá aumento de 60% no auxílio moradia! Senhor Ministro, não adianta aumentar 20 dias de aula durante o ano, sem salário para os professores as greves continuarão, se não existe uma carga horária de aulas que seja humana, sem infraestrutura (laboratórios química/física/biologia, sem quadras de esporte e bibliotecas), a quantidade de aulas não necessariamente vai resultar em qualidade de ensino.
Nunca vi na minha vida, ministério público ou qualquer um do judiciário pedir ou exigir uma auditoria, no ministério da educação, nas secretárias de educação (municipal ou estadual), muito menos um secretário ou ministro da educação ser preso. Muitas vezes, vejo a covardia desses órgãos ao perseguirem professores!

Fonte:http://augusthocesar.blogspot.com/

domingo, 25 de setembro de 2011

Prefeita tenta diminuir salário dos professores. Mais uma de Micarla!!!


O projeto de lei enviado à Câmara Municipal de Natal pela prefeita Micarla de Sousa derruba a lei de correção salarial anual da categoria do Magistério. A prefeita ignora a lei do Piso e cria neste projeto um dispositivo, que dá zero de reajuste a categoria em 2011.
A diretora jurídica do Sinte, Vera Messias, disse que a reação do Sindicato já começou. “Estamos atentos. Procuraremos os vereadores e vereadoras para que eles não acatem o projeto. Estamos com péssimos salários, se a prefeita insistir em levar a sua ideia adiante vamos ter o pior salário de todas as capitais e um dos mais baixos em relação a muitos municípios menores.”, avaliou.

Sinte:http: www.sintern.org.br

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

31/08 Aniversário da nossa querida vice-diretora Socorro Antas.


Querida Socorro!!!

Para os amigos especiais, um dia de homenagem é pouco, diante de tantos acontecimentos maravilhosos que mereces.

Hoje nos reunimos para analisar e definir você e tudo que representa em nosso círculo de amizade.

Deduzimos que muitas coisas não seriam tão boas e teriam dado tão certo sem você dar seu palpite certeiro e harmonioso.

É muito bom contar com a sua presença entre nós, e não há nada que aconteça que possa ser completo sem a sua companhia.

E hoje toda a natureza harmoniosa e divina rege uma sinfonia maravilhosa e nos convida a todos para festejar o seu aniversário.

Que todo bem e todo sucesso possam acompanhar sua evolução e suas vitórias.

Deus providenciou o nosso encontro selando-o com uma verdadeira amizade e temos muito a agradecer .

Feliz Aniversário Amiga.

É o que lhe deseja essa turma que te admira, te respeita e te gosta muito.

Parabéns!!!

Com carinho de todos que fazem a Escola Municipal Santa Catarina.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

21/07/2011 Rede Estadual Diretoria do Sinte buscará documento que unifique os compromissos da SEEC e do Governo.



Durante a tarde dessa quarta-feira (20), a diretoria do Sinte se reuniu com a secretária adjunta de Educação, Adriana Diniz, e com secretário de Administração do Estado, José Anselmo. A expectativa da Diretoria era que o governo apresentasse uma resposta à nova proposta apresentada pelo Sinte nas últimas audiências. No entanto, o governo apresentou um documento genérico do qual se destacam os seguintes pontos:

1- O governo reafirma a implantação dos 34% de setembro a dezembro nos salários dos (as) Educadores (as) ativos, aposentados e Pensionistas;
2- Reafirma a correção dos salários no mês e no valor divulgado pelo MEC;
3- Reafirma a instalação da mesa de negociação permanente;
4- Se compromete a rever e discutir o Plano de Cargos do Magistério, como instrumento de política educacional, inclusive quanto à remuneração dos Profissionais do Magistério;
5- Constituirá um Fórum de discussão em prol da melhoria da qualidade do ensino. Os trabalhos deverão ser encerrados até dezembro deste ano, com a fixação de um cronograma de implementação da política.

A partir desta quinta-feira (21) a direção do Sinte buscará a formatação de um documento que unifique os compromissos assumidos nesta proposta e em Nota enviada pela secretária de Educação, Betânia Ramalho.
Relação do governo com a categoria
Na mesma audiência, a direção do Sinte trouxe à pauta as retaliações feitas pelo governo do Estado ao movimento paredista. Para a coordenadora geral do Sinte, Fátima Cardoso, não houve surpresa para o Sindicato. “O governo estava querendo uma queda de braço. A nossa maturidade é que não deixou que isso acontecesse. E o que é mais grave: os gestores usaram pela primeira vez a coerção para punir os grevistas e a Instituição Sinte.”, avaliou a sindicalista.
A coerção que a dirigente se refere diz respeito ao fato de os representantes da governadora Rosalba Ciarlini terem reafirmado que não negociariam as sansões, como corte de ponto da categoria, corte da consignação do Sinte, multa diária de R$10 mil à Entidade e o pedido da majoração da multa de R$10 mil para R$100mil diários. Segundo o secretário de Administração o julgamento dessa multa poderia ocorrer na manhã desta quinta.

Reposição das aulas.

A direção do Sinte informou, durante a audiência, que a categoria só fará reposição de aula dos dias parados e recebidos. Se ao final deste mês tiver corte no salário não haverá reposição dos dias descontados. “Essa questão é muito clara, já que não se pode obrigar o servidor a prestar serviço se este não recebe salário.”, disse a

Créditos:Diretora jurídica do Sinte, Vera Messias.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

"Nunca antes na história das lutas educacionais deste Estado".



"PROFESSOR NÃO É PALHAÇO".

Na última quarta-feira,20, depois de 83 dias de paralisação, chegou ao fim uma das mais longas greves na rede de educação pública do Rio Grande do Norte.
Participante das mobilizações dos(as) educadores(as) em nosso estado nos últimos 26 anos – tendo feito parte da direção da antiga APRN (Associação do Professores do Rio Grande do Norte) entre 1985 e 1988 – conheço suficientemente a trajetória da categoria – porque fruto e partícipe dela – para afirmar que nunca antes na história das lutas educacionais deste estado um governo tratou os(as) trabalhadores(as) da educação como o faz o governo Rosalba, do DEM.
Os representantes do Rosa.Gov.Dem – da Chefe do Executivo à Secretária de Educação – atuaram em uníssono seguindo script e impondo estilo com um objetivo previamente definido: enfraquecer e derrotar o movimento sindical dos educadores como forma de evitar futuras mobilizações.
Os motivos da greve podem ser resumidos, basicamente, em três itens: 1 – cumprimento do Planos de Cargos e Salários do Pessoal do Magistério, 2 – retomada do processo revisional da tabela salarial do referido Plano e 3 – cumprimento do Plano de Cargos dos Servidores do Estado, que define os vencimentos dos servidores do chamado quadro geral, inclusos aí os servidores dos níveis elementar, médio e superior da educação.
Como se vê, e por incrível que pareça, a greve ocorreu porque o governo não cumpriu o que está consignado em lei.
O atual Plano de Cargos e Salários do Pessoal do Magistério é a Lei Complementar nº 322/2006, publicada em 12/01/2006, e sucedânea de legislações anteriores, criadas ainda em meados dos anos 80 do século passado. Nada a ver, portanto, com “planos aprovados em 2010, às vésperas das eleições”.
A lei do Plano de Cargos define, entre outras questões, a tabela dos vencimentos dos educadores ao longo de sua carreira. Esta tabela começa com a definição do vencimento inicial do profissional com formação de magistério (ensino médio), o piso salarial, e vai até à do profissional com formação superior, com aumentos percentuais, em efeito cascata, de acordo com a qualificação e o tempo de serviço, amarrando a carreira em níveis diferentes e articulados entre si. Pela tabela em vigor, um professor licenciado, por exemplo, tem o seu vencimento inicial (sem considerar o tempo de serviço), calculado em 40% a mais do que o vencimento inicial do professor com formação de nível médio.
A tabela dos vencimentos dos profissionais da educação do RN deveria ter sido atualizada desde janeiro de 2011. Isto porque o valor do Piso Salarial do Magistério, definido pela Lei Federal nº 11738/2008, foi reajustado desde esta data. Modificado o valor do vencimento inicial da carreira, altera-se o valor dos demais níveis da tabela.
Assim, por exemplo, o vencimento inicial do profissional de nível médio (início de carreira), com jornada de 30 horas semanais, que era de R 768,00 (664 mais abono) no ano passado, deveria ter sido reajustado para R$890,62, em janeiro deste ano por força da Lei do Piso. E o vencimento inicial do profissional licenciado, para R$1.246,00, por ser 40% a mais. A mesma metodologia de reajuste deveria ter sido aplicada para os demais níveis salariais, de acordo com a titulação e o tempo de serviço.
A posição do Governo Rosalba, do DEM, foi a de implantar o Piso, somente a partir de junho, apenas para quem tinha vencimento inicial menor do que R$ 890,62 (menos de 2 mil educadores) e rasgar o Plano de Cargos da categoria para os cerca de 25 mil demais professores, jogando para dezembro o cumprimento da lei.
Em relação à revisão geral da tabela salarial, o Governo não apresentou qualquer proposta concreta assim como adiou para setembro em diante o cumprimento das parcelas garantidas pelo Plano de Cargos dos servidores dos níveis elementar, médio e superior do chamado quadro geral (Lei Complementar nº 432, de 1º de julho de 2010)
É falso atribuir totalmente às atuais limitações financeiras impostas pela Lei de Responsabilidade Fiscal a atitude de descumprir os Planos de Cargos dos educadores e dos demais servidores. Se desejasse de fato cumpri-los em sua integridade, o Governo teria apresentado um calendário para a repactuação dos prazos.
Ao definir unilateralmente que cumprirá os Planos em dezembro deste ano (iniciando em setembro, sem retroativos), o Governo Rosalba criou uma situação inusitada que desafia até mesmo a sapiência jurídica de seus principais auxiliares: a suspensão dos efeitos das leis nos meses de janeiro a novembro.
Para conseguir seu intento e derrotar os(as) educadores(as) o Governo do Dem lançou mão de mecanismos nunca antes utilizados com tamanha eficácia. Entre tantos atos de pressão, recorreu ao Judiciário e editou medidas administrativas coercitivas com o objetivo de ameaçar e punir.
Nunca antes – nem mesmo nos tempos do Governo Geraldo Melo, que enfrentou uma paralisação semelhante logo no início da gestão (1987) porque rasgou o Estatuto do Magistério aprovado em 1986 – o judiciário havia decretado ilegalidade de uma greve, além de determinar pesada multa diária ao sindicato . Não contente, para enfrentar a resistência e coragem da categoria que não se curvou, o Governo pediu o aumento da multa em dez vezes, numa clara demonstração de que o objetivo é o enfraquecimento da organização da categoria.
Nunca antes um governo criou uma Comissão Permanente de Sindicância no âmbito da Secretaria de Educação, como foi feito através do Decreto nº 22.298, publicado no Diário Oficial, em um sábado, dia 16/07/2011, dando o primeiro passo para a abertura de processos disciplinares contra os(as) servidores(as).
Nunca antes os gestores da educação se mostraram tão submissos aos discursos do núcleo econômico do governo. Desde os tempos do saudoso Prof. Hélio Vasconcelos (no primeiro governo Agripino) até a gestão do Prof. Otávio, raros foram os embates na educação em que os gestores da pasta não se somaram e dialogaram em paralelo com a categoria nestes momentos difíceis, construindo e disputando soluções que iam de encontro às desejadas por outros setores do próprio governo, ressalvadas as hierarquias e interesses do executivo como um todo.
Nunca antes foram tão inócuas as tentativas de intermediações feitas pela Assembléia Legislativa ou por parlamentares federais como foram os casos das iniciativas da Dep. Fátima Bezerra e mesmo de aliados do governo, como o Senador Paulo Davim.
Nunca antes a indiferença, a insensibilidade e o autoritarismo prevaleceram tão intactos, orientados por uma lógica que inviabiliza qualquer pactuação possível com vista à superação dos tristes indicadores educacionais do Rio Grande do Norte.
Como dantes, a vítima é a parcela da sociedade que precisa e depende de educação pública de qualidade, condição basilar para que se dê passos concretos rumo à superação das concentrações de conhecimento, de renda e de poder tão presentes em nosso país e em nosso estado.

Créditos:Mineiro – Professor licenciado e deputado Estadual PT/RN

"NÃO PRECISAMOS DE EDUCAÇÃO".


NÃO PRECISAMOS DE PROFESSORES
AFINAL....
PARA QUE SER UM PAÍS DE 1° MUNDO SE ESTÁ BOM ASSIM!

Ronaldinho Gaúcho: R$ 1.400.000,00 por mês.
"Homenageado na Academia Brasileira de Letras"... LETRADO ELE.

Tiririca: R$ 36.000,00 por mês, fora os auxílios e mordomias;
"Membro da Comissão de Educação e Cultura do Congresso"...COMO DIZ OS GAÚCHOS
- TCHÊ... QUE TAL?
TRADUZINDO, O SALÁRIO DO PALHAÇO AÍ, PAGA SÓ 30 PROFESSORES, E PARA AQUELES QUE ACHAM QUE EDUCAÇÃO NÃO É IMPORTANTE, CONTRATE O TIRIRICA PARA DAR AULA PARA SEU FILHO.

Um funcionário da Sadia (nada contra) ganha hoje o mesmo salário de um ACT ou um professor iniciante, levando em consideração para trabalhar na empresa você precisa ter o fundamental, ou seja, de que adianta estudar, fazer pós e mestrado?

Piso Nacional dos professores: R$ 1.187,00...
Moral da História:
Os professores ganham pouco, porque só servem para nos ensinar coisas inúteis como: ler, escrever e pensar.
Sugestão:
Mudar a grade curricular das escolas, que passaria a ter as seguintes matérias:
- Educação Física: Futebol
- Música: Sertaneja, Pagode, Axé
- História: Grandes Personagens da Corrupção Brasileira
Biografia dos Heróis do Big Brother
Evolução do Pensamento das "Celebridades"

- História da Arte: De Carla Perez a Faustão
- Matemática: Multiplicação Fraudulenta do Dinheiro de Campanha
Cálculo Percentual de Comissões e Propinas
- Português e Literatura:
??????????????????????? Para quê??????????? ???????????
- Biologia, Física e Química:
Excluídas por excesso de complexidade
Está bom ou quer MAIS!!!!!!!!!!!!!
ESSE É O NOSSO BRASIL!!!!!!

domingo, 17 de julho de 2011

"Fica Proibido".


Fica proibido chorar sem aprender,
Levantar-se um dia sem saber o que fazer,
Ter medo das tuas recordações.

Fica proibido não sorrir ante os problemas,
Não lutar pelo que queres,
Abandonar tudo por medo,
Não transformar em realidade teus sonhos..

Fica proibido não demonstrar o teu amor,
Fazer com que alguém pague pelas tuas dúvidas e pelo teu mau humor..

Fica proibido deixar os teus amigos,
Não tentar compreender aquilo que viveram juntos,
Chamá-los somente quando precisa deles..

Fica proibido não seres tu perante todos,
Fingir para as pessoas que não te importas,
Esquecer todos os que te querem..

Fica proibido não fazeres as coisas para ti mesmo,
Não fazeres o teu destino,
Ter medo da vida e dos teus compromissos,
Não viver cada dia como se fosse o último.

(Pablo Neruda)


Fonte:http://mscamp.wordpress.com

sexta-feira, 15 de julho de 2011

15/07/ ANIVERSÁRIO DA NOSSA DIRETORA!!!



“Jerusa",

Os funcionários e professores da Escola Municipal Santa Catarina a parabenizam pelo seu aniversário.

Queremos dar glórias e louvores neste dia a uma pessoa amiga
e companheira, você!

Queremos desejar essas palavras cheias de carinho exaltando
Deus glorioso que rege a vida de todos nós, especialmente a sua.

Valorize tudo que você tem, cante, exalte e glorifique ao Senhor
por mais esse ano que lhe é dado com muito amor e grandes bênçãos.
Renove-se a cada instante vivido, coloque em seu coração tudo
que necessita para viver feliz e em harmonia.

Que sejam abençoados todos os dons e qualidades que você possui,
pois você é um presente do senhor para todos nós
que somos seus amigos.

Neste seu aniversário, nos sentimos presenteados por ter você conosco,
uma pessoa boa, cheia de virtudes e de um coração acolhedor.
Graças ao Senhor por você existir, e que continue sendo
essa pessoa iluminada no meio de nós.

Que nossas mensagens entre em seu coração
para enriquecer você de glórias e alegrias.

Parabéns pelo seu aniversário.


Fonte: http://mensagensepoemas.uol.com.br

MENSAGENS ESPECIAIS DOS AMIGOS!!!

Jerusa,

"Que a tua vida seja sempre uma soma de vitórias". Parabéns!(Socorro Antas)

Jerusa,

Muitas palavras de felicitações lhes foram ditas, a minha será uma oração por você, que se encontra no texto de Números 6:24 a 26.

"O SENHOR te abençoe e te guarde; o SENHOR faça resplandecer o rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti; o SENHOR sobre ti levante o rosto e te dê a paz."

FELIZ ANIVERSÁRIO! (Thatiana Christina)

Jerusa,

"Senhor como são numerosos os meus perseguidores!
Mas vós sois, Senhor, para mim um escudo;
Eu, que me tenho deitado e adormecido,
Levanto-me, porque o Senhor me sustenta".
Feliz aniversário !!! ( Geraldo e família).

Jerusa,

Continue sendo do jeito que és, pois a mulher sábia edifica a sua casa.
Parabéns!!! (Maria Helena).

Jerusa,

O possível demora a acontecer, o impossível apenas um pouco mais.

(Ilza Medeiros)

Jerusa,

O mundo está cheio de problemas e dificuldades,mas também está cheio de pessoas,assim como você, com a coragem suficiente para superá-los.
Parabéns pelo aniversário! (Dulce)

Jerusa,

Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu o seu filho unigênito para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3:16

Parabéns... abraço da amiga Janete.

Jerusa,

Toda a educação, no momento, não parece motivo de alegria, mas de tristeza. Depois no entanto, produz naqueles que assim foram exercitados um fruto de paz e de justiça.

Desejo tudo de bom, um grande abraço com carinho. (Janeide)

Jerusa,

Que neste dia tão especial, Jesus te cubra de bençãos e que proteja sua vida.
Que você seja feliz hoje e sempre.
Felicidades e muitos anos de vida. (Juliana).

Jerusa,

Feliz aquele que vê a felicidade dos outros sem ter inveja.O sol para todos e a sombra para quem merece.

Parabéns!!! (Sarha).

Jerusa,

A vitória nos chega por meio das lutas que travamos dentro de nós mesmos.
E depois de vencermos espalharemos o amor em redor de todos nós, porque pelo amor conseguimos vencer a nós mesmos. (Glaucineide).

Jerusa,

Algumas amizades não duram nada, mas um verdadeiro amigo é mais chegado que um irmão.

Parabéns!!! (Sayonarha).

Jerusa,

Que a luz do divino esteja sempre a te iluminar.

Feliz aniversário!!! (Creuza Souza)

Jerusa,

“Conte seu jardim pelas flores,nunca pelas folhas caídas.
Viva cada minuto de sua vida como se fosse viver eternamente.
E cada hora que passar não conte pelos ponteiros romanos de um relógio
e sim pelo pulsar do seu coração.
E através de toda a sua existência conte sua idade pelos amigos que conquista e nunca pelos anos que vive.”

Isso é o que eu lhe desejo de coração.

FELIZ ANIVERSÁRIO!!! (Darcléa)

Jerusa,

Parabéns! Desejo que Deus ilumine sua vida e que seus objetivos se tornem realidade e que voce esteja sempre conquistando grandes vitórias. Abraços.(Tâmara)

Jerusa,

Vamos mais uma vez agradecer a Deus por mais um aninho de vida. Parabéns!!!

Para mim é uma honra trabalhar com você, muita bençãos e felicidades mil. (Jane)

sábado, 12 de março de 2011

"O Presente".


Se você quiser ver algo diferente, de qualidade e que impressiona pelo enredo veja o filme O Presente.

Longe de ser comparado com os atuais filmes e enredos que muito se faz propaganda hoje em dia, este filme conta a história de um jovem que tem uma relação difícil com seu avô bilionário. Ele tem um estilo de vida caro e vai herdar a fortuna da família quando seu avô morrer. Quando isso finalmente acontece, para colocar a mão no dinheiro, ele precisa cumprir algumas tarefas que o falecido avô o presenteou. Nessas tarefas, o herdeiro terá que aprender algumas coisas importantes e perceber que alguns valores irão seguir com ele para sempre, ensinando-o a valorizar coisas que antes não dava importância.

Até certa altura, tudo está se encaminhando bem na vida daquele jovem, até o momento em que ele encontra Emily e acontece uma virada radical.

O filme é belíssimo, mostra uma realidade que muitas vezes pensamos ser somente nas telas do cinema ou na televisão. O filme nos impulsiona a fazer uma reflexão a respeito dos valores que alimentamos em nossa vida. Muitas vezes deixamos que o dinheiro seja a razão de tudo, esquecendo-se do verdadeiro valor e sentido da vida que é o amor, os amigos, a família e tantas coisas que fazem parte do nosso cotidiano e que deixamos de lado. De uma forma divertida e emocionante o filme nos traz diversas reflexões de aprendizado, fazendo com que passemos de expectadores a protagonistas de uma história marcante e verdadeira. Realmente foi um presente desfrutar de um drama que nos mantém nos trilhos e nos fornece inúmeros motivos para avaliarmos os valores que estamos passando.

Vale a pena conferir!

Fonte: www.educacaoadventista.org.br/blog/ProfeAna

Micarla de Souza, a Pior Prefeita de Natal está sendo obrigada a abastecer os Postos de Saúde de Natal – Quando a justiça precisa decidir é porque alg



Esse post é dedicado a Mariana (ou nome e sexo ¿falsos? adotados por Kalazá ou Eugênio, como queiram), a paladina defensora da Pior Prefeita de Natal, que apaixonadamente disse que a Saúde Pública de Natal é linda e maravilhosa (kkkk, ela deve viver em Denver, Colorado - EUA).

Quando a justiça precisa decidir é porque algo está errado, muito errado.

Ora, ora, se foi preciso pedir a um juíz de direito para obrigar a Pior Prefeita de Natal à abastecer os postos de saúde, que é uma obrigação constitucional, imagine o que essa prefeitinha incompetente não está aprontando com os demais setores do Município.

Então, para as muitas Marianas, pagas pela Pior Prefeita de Natal ou não, que acreditam em propaganda de televisão, leia a matéria abaixo e me digam o que acham da indigestão verde desbotado na saúde pública de Natal.

Dra. Juíza Valéria Maria Lacerda Rocha, você quase entrou para o Hall dos Heróis de Natal. Faltou condenar a Pior Prefeita de Natal à prisão por improbidade administrativa e tentativa de assassinato dos que precisam dos serviços de saúde do Município para sobreveviver. Faltou pouco, quem sabe da próxima.

créditos:Cangaceiro Potiguar.(http://arengueiro.wordpress.com/)

Secretaria de Saúde tem 60 dias para resolver problemas de abastecimento.



Decisão, ajuizada pelo Ministério Público estadual, obriga o município de Natal a garantir ininterruptmente o abastecimento da rede municipal de Saúde.

Valéria Maria Lacerda Rocha, Juíza da 1ª Vara da Fazenda Pública de Natal.

A Juíza da 1ª Vara da Fazenda Pública de Natal, Valéria Maria Lacerda Rocha, determinou, nesta quinta-feira (10), que a Secretaria Municipal de Saúde resolva em até 60 dias o problema do desabastecimento nas unidades de saúde.

A ação civil ajuizada pelo Ministério Público estadual garante que no Departamento de Logística e Suporte da Secretaria de Saúde do Município, e em alguns pontos de atendimentos municipal, vários medicamentos estão em falta, e sem previsão para chegar.

A Decisão obriga o Município a garantir ininterruptamente o abastecimento da rede municipal de saúde de Natal de medicamentos básicos, bem como os insumos e produtos médicos-cirúrgicos e hospitalares, segundo informações do Ministério Público.

Sob pena de multa diária por descumprimento no valor de R$ 500, o Município tem até 20 dias para comunicar à Justiça as ações que estão sendo efetivadas para dar cumprimento à decisão.

Fonte: http://arengueiro.wordpress.com/

Sobre Educação... Algo precisa ser feito!!!


Outro dia, folheando a revista Veja num consultório médico, li uma reportagem bastante interessante que mostrava, com estatísticas, que as crianças de origem asiática, que vivem no Brasil, apresentam um desempenho escolar superior ao dos estudantes brasileiros.

O texto explicava que, nas classes onde elas são maioria, o silêncio e a atenção são uma constante.

Ouve-se claramente a voz do professor explicando a matéria.

Dizia também que essas crianças dedicam nove horas diárias ao estudo (cinco na escola e quatro em casa) enquanto que as nossas, apenas cinco (as da escola)

Quando chegam em casa, essas crianças pegam seus cadernos, livros e estudam. Fazem os deveres de casa que o professor passa, lêem, treinam equações matemáticas etc.

Enquanto os brasileirinhos, em sua maioria, vagueiam pelas ruas empinando pipa ou jogando bola

Com isso, os asiáticos do nosso país estão conseguindo os melhores postos de trabalho (que são justamente aqueles que exigem maior qualificação e preparo) em empresas com ótima remuneração,assistência médico-hospitalar e condições de ascensão profissional.

E tudo isso me fez lembrar de uma menina brasileira que morava no Japão e veio visitar os parentes que ficaram aqui.

A tia dela era Orientadora na escola onde lecionávamos.

Certo dia estávamos em nossas classes, tentando dar aula e explicar a matéria para os alunos que, como sempre, só conversavam e brincavam de costas para a lousa...

enquanto isso, a tia , nossa orientadora, vagava com a garota pelos corredores da escola, procurando uma classe mais calma, onde a sobrinha pudesse ficar resolvendo as questões de uma provinha de terceira série que ela (tia) havia preparado, para verificar o aproveitamento e a adaptação da menina na escola japonesa.

Mas a menina ficou aterrorizada com a gritaria dos nossos alunos e preferiu resolver a prova na Biblioteca, alegando que não conseguiria concentrar-se com aquela bagunça ...

Perguntamos então o que acontecia, na escola dela, com os alunos que só queriam brincar, não estudavam e não respeitavam o professor em sala de aula.

Ela disse que eles eram castigados.

Perguntamos então qual era o tal castigo.

E sabem o que ela respondeu????

Que não sabia, porque na classe dela nunca havia visto um aluno conversar durante as explicações ou desrespeitar seu professor....

Perceberam a diferença?

Nas escolas públicas, as salas de aula são superlotadas, com até 45 alunos por classe.

Para esse auditório, o professor tem que ensinar:

-o conteúdo das disciplinas (Matemática, Português História, Geografia, Ciências)

cidadania valores educação sexual higiene saúde ética pluralidade cultural.

Deverá também funcionar como psicólogo, assistente social, orientador educacional e orientador pedagógico, oculista, desempenhando também todos os deveres familiares que a sociedade resolve transferir para a escola (leia-se professor).

Nossos alunos dizem que as aulas são chatas e alegam que não gostam de ler, que ler não é divertido....

que jogar bola, empinar pipa, jogar video-game e sacanear o colega é melhor...

E todos logo gritam em coro:

- Culpa dos professores que não dão uma aula divertida e atraente para as crianças

O Governo, através das Secretarias Estaduais de Educação , surge em cena alegando que o aluno que temos é assim mesmo e que os professores precisam aprender a ensinar...

Rotula o magistério oficial como "professores nota zero" ou outro pejorativo negativo qualquer...

O que eles querem esconder é que temos em classe crianças ( filhos de eleitores) que recebem o livro didático, cadernos e até mochilas mas "esquecem" em casa para ficar brincando durante a aula...

Crianças que não fazem lição de casa, não estudam e nem sequer prestam atenção as explicações do professor em classe.

Para agradar os pais eleitores, a Secretaria da Educação encaminha os professores para cursos de "capacitação", alegando que eles não têm mais capacidade para ensinar.

Contratam empresas para dar esses cursos que segundo eles, tem o poder de transformar "profissionais despreparados" em professores criativos, prontos para dar uma aula eficaz, envolvente, estimulante e, ao mesmo tempo, divertida , capaz de fazer com que os alunos gostem mais da escola do que das partidas de futebol, mais de leitura do que dos jogos no computador....

É claro que esse discurso de responsabilizar o professor e varrer a sujeira pra baixo do tapete não vai levar a Educação a lugar nenhum.

Mas serve perfeitamente para justificar, junto a opinião pública, os baixos salários pagos a esses profissionais.

Imagine que você está doente, vai ao médico e ele prescreve determinado remédio

Você não toma o medicamento, não faz a sua parte e culpa o médico por não melhorar...

Assim acontece nas escolas públicas: o professor ensina e os alunos não prestam atenção, não estudam, não fazem os deveres de casa, os pais negligenciam sua participação na educação, tudo bem diferente dos nossos amigos asiáticos.

Daí vem o governo, a opinião pública e até mesmo o Ministério Público, e culpa o professor pelo mau desempenho dos "estudantes".

Para justificar mais uma vez a falta de reajustes e os baixos salários o Governo implantou um sistema de avaliação.

Os professores recebem um bônus por produtividade, uma vez por ano:

se os alunos estudarem

se os alunos não faltarem;

se os alunos não se evadirem;

se os alunos ...

E, como o aluno não quer saber de nada, estamos sem reajustes salariais dignos (há muitos anos).

Daí vemos um político aparecer na TV dizendo que pagou seis mil reais de bônus aos professores.

Só que se isso fosse averiguado direitinho, a verdade seria descoberta.

Para se ter uma ideia, tem escolas onde nenhum professor recebeu bonificação porque...

houve evasão, porque o aproveitamento dos alunos não se alterou e assim por diante!

Sem contar que, nesse sistema de bonificação por produtividade, os aposentados, por não terem mais alunos, são castigados e estão sem reajuste há anos (desde que se passou a avaliar professores pelo desempenho dos alunos...)

Ninguém quer sugerir aos eleitores a receitinha das crianças asiáticas:

- fazer a lição de casa.

- estudar,

- empenhar-se,

- dedicar-se.

Enfim... fazer sua parte!



A verdade é que o educador deixou de ser modelo para os jovens e a escola deixou de ser o seu segundo lar!

Ganhamos mal, nos vestimos mal e somos alvo constante da crítica social.

Hoje, modelo para os jovens, são os milionários jogadores de futebol, pagodeiros e outros mais que prefiro nem relacionar aqui...

Vamos combinar, não dá para falar em Educação de Qualidade enquanto o profissional da educação for sistematicamente desvalorizado, tratado pelo governo, (Executivo, Legislativo e Judiciário) pelas famílias e pela mídia em geral como um inimigo público, um vagabundo, etc.

Nessas condições, que aluno vai querer ouvir o que uma pessoa assim tem a dizer?

Pedimos a todos que amam a Educação e pretendem um futuro de Progresso, Sucesso e Felicidade às crianças de hoje, repassem esta mensagem para seus amigos.

Não temos voz na mídia e precisamos da internet para que a população saiba o que acontece nas escolas brasileiras.

Desconheço o autor.

Nota: Parabenizo ao autor do texto, muito providencial e inteligente. Esse quadro precisa ser revertido... mas... como sabemos... o Professor/Educador é hoje uma andorinha solitária.

Quem vai se levantar em prol da E D U C A Ç Ã O ?

quinta-feira, 3 de março de 2011

Posse das gestoras Jerusa Portela e Socorro Antas.



Parabéns! E que Deus derrame suas bençãos para enfrentar os desafios que possam surgir nesta caminhada.

domingo, 20 de fevereiro de 2011

ESSA CALOU OS AMERICANOS.!!! SHOW DO MINISTRO BRASILEIRO DE EDUCAÇÃO NOS ESTADOS UNIDOS!!!


Essa merece ser lida, afinal não é todo dia que um brasileiro dá um esculacho educadíssimo nos americanos!

Durante debate em uma universidade, nos Estados Unidos,o ex-governador do DF, ex-ministro da educação e atual senador CRISTÓVAM BUARQUE, foi questionado
sobre o que pensava da internacionalização da Amazônia.

O jovem americano introduziu sua pergunta dizendo que esperava a resposta de um Humanista e não de um brasileiro.

Esta foi a resposta do Sr.Cristóvam Buarque:

"De fato, como brasileiro eu simplesmente falaria contra a internacionalização da Amazônia. Por mais que nossos governos não tenham o devido cuidado com esse patrimônio, ele é nosso.

"Como humanista, sentindo o risco da degradação ambiental que sofre a Amazônia, posso imaginar a sua internacionalização, como também de tudo o mais que tem importância para a humanidade.

"Se a Amazônia, sob uma ética humanista, deve ser internacionalizada, internacionalizemos também as reservas de petróleo do mundo inteiro.O petróleo é tão importante para o bem-estar da humanidade quanto a Amazônia
para o nosso futuro. Apesar disso, os donos das reservas sentem-se no direito de aumentar ou
diminuir a extração de petróleo e subir ou não o seu preço."

"Da mesma forma, o capital financeiro dos países ricos deveria ser
internacionalizado. Se a Amazônia é uma reserva para todos os seres humanos, ela não pode ser queimada pela vontade de um dono, ou de um país.
Queimar a Amazônia é tão grave quanto o desemprego provocado pelas decisões arbitrárias dos especuladores globais. Não podemos deixar que as reservas financeiras sirvam para queimar países inteiros na volúpia da especulação.

"Antes mesmo da Amazônia, eu gostaria de ver a internacionalização de todos os grandes museus do mundo. O Louvre não deve pertencer apenas à França.
Cada museu do mundo é guardião das mais belas peças produzidas pelo gênio humano. Não se pode deixar esse patrimônio cultural, como o patrimônio natural Amazônico, seja manipulado e instruído pelo gosto de um proprietário
ou de um país. Não faz muito, um milionário japonês,decidiu enterrar com ele, um quadro de
um grande mestre. Antes disso, aquele quadro deveria ter sido internacionalizado.

"Durante este encontro, as Nações Unidas estão realizando o Fórum do Milênio, mas alguns presidentes de países tiveram dificuldades em comparecer por constrangimentos na fronteira dos EUA. Por isso, eu acho que Nova York,
como sede das Nações Unidas, deve ser internacionalizada. Pelo menos Manhatan deveria pertencer a toda a humanidade. Assim como Paris, Veneza, Roma, Londres, Rio de Janeiro, Brasília, Recife, cada cidade, com sua beleza específica, sua historia do mundo, deveria pertencer ao mundo inteiro.

"Se os EUA querem internacionalizar a Amazônia, pelo risco de deixá-la nas
mãos de brasileiros, internacionalizemos todos os arsenais nucleares dos EUA. Até porque eles já demonstraram que são capazes de usar essas armas, provocando uma destruição milhares de vezes maiores do que as lamentáveis queimadas feitas nas florestas do Brasil.

"Defendo a idéia de internacionalizar as reservas florestais do mundo em troca da dívida. Comecemos usando essa dívida para garantir que cada criança do Mundo tenha possibilidade de COMER e de ir à escola.
Internacionalizemos as crianças tratando-as, todas elas, não importando o país onde nasceram, como patrimônio que merece cuidados do mundo inteiro.

"Como humanista, aceito defender a internacionalização do mundo.
Mas, enquanto o mundo me tratar como brasileiro, lutarei para que a Amazônia
seja nossa. Só nossa!


DIZEM QUE ESTA MATÉRIA NÃO FOI PUBLICADA, POR RAZÕES ÓBVIAS. AJUDE A
DIVULGÁ-LA, SE POSSÍVEL FAÇA TRADUÇÃO PARA OUTRAS LÍNGUAS QUE DOMINAR.

Créditos:http://mariadantas.spaceblog.com.br

Secretária de Educação do Rio Grande do Norte.


Quem é Betânia Ramalho?

Betânia Ramalho é Doutora em Educação, integra o grupo de pesquisadores do Departamento de Educação da UFRN, pesquisadora do CNPq e exercia o cargo de presidente da Comperve na UFRN. Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal da Paraíba (1979) Graduada em Tecnólogo em Estatística pela Universidade Federal da Paraíba (1978) Especialista em Estatística Educacional pelo CIENES / CHILE Mestre em Educação pela Universidade Federal da Paraíba (1985) e Doutora em Ciências da Educação pela Universidade Autônoma de Barcelona (1993). Foi Profª Adjunta do Centro de Educação da UFPB entre 1981 e 1994. Desde 1995 é Professora da UFRN, (Departamento de Educação). É também presidente da Comissão do Vestibular dessa mesma IES, desde 2003 aos dias atuais. Foi vice presidente da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação -ANPEd, na gestão 2000-2002 e Presidente dessa mesma Associação no período 2003 -2005. Foi membro da Comissão Nacional de Avaliação da Área de Educação junto à CAPES, em diferentes períodos: 1997,1998, 2006 e 2008. Foi vice-coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFRN (1996-1997) e Coordenadora no período 1998-2002. Nesse mesmo período foi Coordenadora do Fórum dos Programas de Pós-graduação em Educação das Regiões Norte e Nordeste. Atualmente é membro da Comissão de Especialistas do curso de Pedagogia e Normal Superior. (SESU/MEC). Atua nas seguintes áreas: Educação Básica, Ensino Superior, Pós-Graduação em Educação. Seus estudos e pesquisas se voltam para os seguintes temas: Formação e Profissionalização Docente Processos de Ensino-Aprendizagem, Avaliação de Processos Formativos Vestibulares Docência Universitária Políticas de Acesso e Inclusão aos estudos universitários. Professora titular da UFRN.

Créditos:www.educacao.rn.gov.br

sábado, 12 de fevereiro de 2011

"Deflagrada greve na rede municipal"!!!


Professores repudiam a proposta apresentada pela Prefeitura de Natal e decidem deflagrar a greve na rede municipal de ensino

Os professores de Natal, mais uma vez, vão iniciar o ano em greve. Depois de negociação com a Prefeitura do Natal, o Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Rio Grande do Norte (Sinte/RN) não acatou a proposta de 10,79% de aumento e, em assembleia, deflagrou a greve. Os professores cobram o cumprimento de lei que previa o reajuste, enquanto o Executivo alega que, caso atendesse ao pedido dos servidores, extrapolaria o limite de gastos determinado na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). A disputa deverá parar na Justiça.

Desde o início da semana cogitando a possibilidade de greve, os professores apresentaram diversas reivindicações à Secretaria Municipal de Educação, entre eles a implementação das promoções verticais e a contratação de novos professores. De acordo com a titular da SME, Adriana Trindade, a maioria dos pleitos foi atendida. Ontem, 383 professores, sendo 319 do ensino fundamental e 64 educadores infantis, foram convocados, além da SME comunicar que os recursos do Orçamento do Município (ROM) já estão sendo repassados às unidades de ensino que estão com a situação regularizada e que o pagamento aos professores, referente às progressões devidas desde 2009 (171 professores), já foi enviado à Segelm para implantação em fevereiro. Contudo, o impasse persiste com relação à reposição e correção salarial.

A Prefeitura, que inicialmente propunha uma correção de 6,47% nos vencimentos dos profissionais, ofereceu aos professores o aumento de 10,79%, que seria implementado a partir de maio. Além disso, o Executivo também havia se comprometido a pagar 12.94% de reajuste aos professores nas folhas de março e abril, aplicando percentuais retroativos de 6,47% referentes à janeiro e fevereiro. O Sinte, que desde o início cobra o reajuste de 15,29%, apresentou proposta de 10,79% para março, retroativo a janeiro, e os 4,5% restantes em maio, também retroativo a janeiro. A Prefeitura alegou que não havia possibilidade de pagar o montante solicitado pelos professores. “Seria inadmissível este valor (15,29%) em um momento financeiro como este que estamos vivendo. Como ordenadora de despesas, eu tenho que ter cuidado e tenho que respeitar a LRF, que é uma lei federal”, queixou-se Adriana Trindade, explicando que o aumento solicitado pelos professores custaria R$ 17 milhões anuais a mais aos cofres públicos, enquanto a proposta do Executivo chegaria a um custo de ais R$ 13 milhões por ano. Apesar dos argumentos, o Sinte manteve a posição.

Alegando que estão amparados pelas lei 6.129, de 15 de julho de 2010, que prevê o reajuste nos vencimentos dos professores no dia 1º de abril de cada de cada ano com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), os professores acusam a Prefeitura de descumprir uma lei sancionada pela própria prefeita Micarla de Sousa. “Ela (Micarla) não reconhece os valores que foram aprovados e são lei. A greve foi deflagrada e na segunda-feira (14), os professores vão às escolas para informar os pais dos alunos sobre a paralisação”, disse a presidente do sindicato, Fátima Cardoso.

A sindicalista também afirmou que o argumento utilizado pela Prefeitura para não conceder o aumento de 15,29% aos profissionais, que foi o limite imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal, não pode ser aceito devido a supostos gastos exagerados com o custeio da máquina administrativa. “Sempre dizem que não têm condições de concederem o aumento aos servidores, que está previsto em lei, devido à LRF, mas a Prefeitura nada faz para diminuir o custeio da máquina e os gastos com cargos comissionados”, acusou Fátima Cardoso. Por outro lado, Adriana Trindade negou gastos supérfluos na SME e garantiu que, mesmo com uma lei prevendo o reajuste, a LRF teria que ser respeitada por se sobrepor à lei municipal. “Temos uma secretaria bastante enxuta. Os gastos a mais que temos são os fardamentos dos estudantes, construções dos 35 Cemeis, seis escolas e a contratação dos novos professores. Não há como conceder mais do que oferecemos”, rebateu a secretária.

Adriana Trindade pondera que, em dois anos, os professores já conseguiram 21,5% de reajuste e, caso tivessem acatado a proposta do Executivo, esse valor passaria a 32,29%. Alegando que não há como chegar ao valor cobrado pelos professores, enquanto o Sinte não abre mão dos 15,29%, a secretária de Educação vai ter reunião com a Procuradoria do município para analisar a melhor forma de acionar a Justiça com relação ao caso. “Fiquei muito triste com a decisão, porque pensava que conseguiríamos (evitar a greve). É uma pena porque, no final, os alunos são os mais prejudicados. Vamos discutir com o procurador na segunda e vamos ver as melhores medidas a serem tomadas”, finalizou Adriana Trindade.

Fonte:Tribuna do Norte.

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

"Soletrando: Uma farsa educacional".



Algumas semanas atrás tive o desprazer de assistir à final do concurso “Soletrando”, exibido pelo programa sabatino de Luciano Huck, que oferece bolsas de estudos em valores deveras tentadores para os alunos que -supostamente- mais estudaram e se esforçaram. Como professora de línguas, acompanho tal circo desde a primeira edição, com olhos críticos e muitos facepalms pelo caminho.

O ponto que torna o “Soletrando” notoriamente ineficaz em relação à educação das crianças que ali competem, e quiçá ridículo aos olhos de quem entende o mínimo de educação, é que o sistema de tal competição é baseado em dois fatores que não medem nem estudo e nem esforço: sorte e decoreba.

Explico-lhes o porquê.

Falha 1: Obstáculos forçados.

Soletrando nada mais é do que uma cópia fajuta das competições americanas de Spelling Bee. Essas duas competições formam um dos mais belos exemplos de tout de même. Num Spelling Bee temos crianças soletrando palavras escorregadias de sua língua nativa, assim como vimos por sábados e mais sábados as crianças soletrando palavras rebuscadas na panelinha do Huck. A diferença é que os obstáculos de uma criança cuja língua-mãe é o inglês são BEM maiores que o de uma criança que fala português-brasileiro.

Não somos abençoados por Deus e bonitos por natureza apenas em relação à nossa geografia e clima privilegiados, mas também por um sistema fonético bastante claro e coeso. Se eu te falo “nectópode” você pode até não saber o que significa, mas sabe pronunciar. Sabe até que eu vou pronunciar “nectópodi”, mas que se escreve com um “e” final, pois são raros os sotaques que admitem o “e” ao fim de uma palavra, como os curitibanos que falam “leitE quentE”, enquanto que o resto do país fala “leiti quenti”. Para o fonema /i/ nós temos duas possíveis soletrações: “e” ou o próprio “i”.

A criança que fala inglês… pobrezinha… ao ouvir o som “i”, tem inúmeras possibilidades de soletração. Ela tem o som /i/ equivalente às escrita de: “ee”, como na palavra see (pronúncia: /ci/); “eo”, como em people (pronúncia: /pípol/); “oe”, como em phoenix (pronúncia: /fíniks/); “ey”, como em key (pronúncia: /ki/), dentre inúmeras outras que eu não seria capaz de citar. E eu mencionei apenas UM som de vogal. Imaginem agora as outras vogais. E agora imaginem também as consoantes. E as consoantes dobradas, sem a menor regra clara além da morfológica.

E que obstáculos tem uma criança que fala o português? As velhas pegadinhas de “com-agá-ou-sem-agá”? O fonema /s/, que pode ser escrito com “ss”, “sc”, “s” ou “c”? Com hífen ou sem hífen? Jota ou gê?

Entediante, meu caro Hulk. Deve ser por isso que subestimam as crianças a desafios inaceitáveis, como soletrar kirsch, que é uma palavra alemã e desclassificou um dos finalistas. Pede pra ele soletrar “licor de cereja”, pra você ver se ele não faz isso assobiando e chupando cana ao mesmo tempo. Não teve sorte, como um garoto na final do ano passado que pegou uma palavra absurda em qualquer contexto imaginado: “desasado”. Apesar de soar estranha, após a definição de que “objeto ou ser que foi desprovido de suas asas”, foi bem fácil para o aluno deduzir o radical “asa” e o prefixo “des”. Moleza.

O fato é que, para qualquer pessoa letrada e que costuma ler, como é o caso daquelas crianças, a língua portuguesa não é um desafio escorregadio. Ninguém é perfeito e erros ocorrem, mas o português é um pântano muito menos caudaloso se comparado ao inglês. Já que estamos falando de inglês, concluo esse tópico abusando de anglicismos:

TUPINIQUIM COPYCAT = FAIL

Falha 2: Estudo retrógrado

Qual não foi a minha surpresa ao ver um dos finalistas estudando o dicionário para conquistar sua bolsa de 100 mil paus? Deixa eu repetir isso:

ESTUDAR A PORCARIA DO DICIONÁRIO.

Me dói o rim ver um aluno estudar dicionário. Com sua licença, preciso de outro caps-lock: NÃO SE ESTUDA UM DICIONÁRIO, ESTES SERVEM PARA SEREM CONSULTADOS. É pra isso que existem.

Isso não é uma crítica à memorização de palavras novas. Pelo contrário, eu exijo que meus alunos de inglês estudem e memorizem o vocabulário novo como, por exemplo, palavras relacionadas ao tema “dinheiro”, ou ferimentos que podem ocorrer na prática de esportes. Mas jamais estudar e memorizar palavras fora de um contexto e uma situação. Me pergunto se Huck e sua panelinha, incluindo os professores-jurados, já ouviram falar em embodied meaning.

Pelo amor de Deus, o que há com os diretores dessa escola, e com esses pais? Eles permitem que seus filhos e alunos PERCAM horas preciosas do seu dia decorando palavras que jamais usarão, como a palavra “abissínio”, que eliminou mais da metade dos alunos na semi-final. Sabe o que significa “abissínio”? Pessoa natural da antiga região da Abissínia, hoje conhecida como Etiópia. Ora, se Abissínia é o nome antigo, pra que eu quero que meu aluno me prove inteligência sabendo soletrar uma nação que nem existe mais? Não seria mais proveitoso para mim, como professora, que meus alunos soubessem discursar por cinco minutos sobre os pontos em comum entre Etiópia e Brasil, dois mundos tão distantes e tão próximos em alguns pontos? Interpretem seu discurso fazendo um paralelo com a música “O Haiti É Aqui”, de Caetano Veloso. Pronto, dei-lhes dez minutos de material muito mais interessante que aquelas crianças chorando porque não souberam soletrar uma palavra absurda que não existe em seu (e nem no meu) universo pessoal.

Falha 3: Um sistema em ruínas

Estamos na era moderna (pós-moderna?). Robôs programados para aceitar sem discutir acumulam-se nas camadas baixas da sociedade, robôs estes programados para decorar coisas tão inúteis quanto musiquinhas de campanha política, bordões de novela e que “xanto” é amarelo em grego. Em uma era em que é cada vez mais importante sintetizar e raciocinar, o sistema educacional brasileiro ainda preza por decorebas inúteis e regras que, na vida real, nunca funcionam. Onde estão os debates? As discussões? A disciplina? Dentro da escola só existem, mesmo, dentro do dicionário.

O que mais me deixa IRRITADA é que tal competição oferece prêmios parrudos aos melhores robôs, aos que memorizaram melhor, aos que fizeram bem a sua função de decorar sem jamais se perguntarem se isso realmente lhes acrescentava algo -além, claro, da possibilidade das pratinhas ao final da competição.

E não é isso mesmo que o sistema todo quer? Robôs bem-educados que não questionam, apenas pensam no que vão ganhar com várias repetições idiotas, vazias e inúteis. É por essas e outras que, apesar do salário baixo, estresses, nervosismos e decepções, não abandono as salas de aula. Pode me chamar de utópica mas todos os dias tento fazer a diferença. Antes utópica do que inerte perante a situação calamitosa que vejo.

Conclusão: E a solução?

Proponho, ao invés de soletrações chatas, sessões de debate. Os alunos aprenderiam a argumentar, raciocinar, persuadir e ponderar -tudo isso sem jamais agredir ou desrespeitar o adversário. Aprenderiam a questionar, refletir, expor ideias e aprender com o discurso do outro. Aprenderiam a reconhecer falácias, e a desmontá-las como argumentos infundados. Veriam o quanto são manipulados e influenciados pelos discursos que só soam como verdade porque são repetidos ad nauseam em seus intelectos talentosos, porém ainda em formação.

O problema é que aí não tem tem menino chorando e musiquinha de suspense. Daí, não tem circo. Se não tem circo, não tem audiência. Se não tem audiência, quem vai pagar a bolsa de cem mil paus pros guris? E, cá entre nós, o grosso da nossa população nem teria como acompanhar um debate com fins educacionais, se nem um debate político é assistido com afinco.

Ao menos o Soletrando reforça a ideia de que o estudo traz, sim, retorno palpável. Estudando chega-se em algum lugar. Mas eu digo estudar DE VERDADE porque, se apenas decora-se o dicionário, o mais longe que você chega é mesmo no fundo do poç… digo, do caldeirão.

Créditos:Aline Mayra,www.bolsademulher.com

Parabéns!!! Aline acho que nossas crianças precisam realmente adquirir conhecimentos que sirvam para a vida. [Não desmerecendo o uso do Dicionário, que cumpre muito bem seu papel na hora das consultas e tira dúvidas].